“Portanto, meus amados irmãos, sede firmes e constantes, sempre atuantes na obra do Senhor, sabendo que nele o vosso trabalho não é ...

Vivendo na perspectiva de Deus

0 Comentários

“Portanto, meus amados irmãos, sede firmes e constantes, sempre atuantes na obra do Senhor, sabendo que nele o vosso trabalho não é inútil” 1Coríntios 15.58
A cidade de Corinto, localizada no sul da Grécia, foi muito prospera por ser o polo comercial terrestre daquela região. Também foi conhecida por seus padrões pagãos, por ter sido moralmente corrupta. Todavia, o Senhor se compadeceu da mesma e enviou mensageiros para que o evangelho de Cristo fosse anunciado por toda sua região. Sendo assim, a igreja de Corinto foi fundada pelo apóstolo Paulo em sua segunda viagem missionária (Atos 18). O amado apóstolo foi auxiliado por dois crentes judeus, Priscila e Áquila, pouco tempo depois Silas e Timóteo juntaram-se ao grupo, e juntos começaram a pregar com mais intensidade na sinagoga. Entretanto, a igreja de Corinto apresentou diversas divergências e também uma relutância em separar-se da cultura ao seu redor, por esse motivo o apóstolo Paulo escreve a primeira carta a igreja de Corinto com o propósito de admoestá-los na unidade e fidelidade do corpo de Cristo (1 Coríntios 1.10-13; 3.1-19).

 Na primeira carta do apóstolo Paulo aos coríntios, ele enfatiza a unidade da igreja em um só corpo, a cruz de Cristo, a obra do Espírito Santo, a sabedoria humana, a carnalidade, a transformação da salvação, da santificação, da natureza de Cristo, do papel das mulheres, do casamento e do divórcio, do batismo, do amor e da doutrina da ressurreição. No versículo supracitado, Paulo descreve sobre a alegria de servir na obra de Deus na terra e proclama a maravilhosa vitória que a ressurreição trará para aqueles que permanecem fieis em Jesus Cristo. O amado apóstolo declara, nessa passagem, a grande transformação, o grande triunfo e a grande ação de graças que os santos de Deus gozarão, e para isso ele exorta para ter uma vida santa até que chegue esse grande dia.

Atualmente não vislumbramos um cenário diferente da antiga cidade grega de Corinto. Infelizmente estamos assoladas pela violência, corrupção, degradação moral, desespero, desconhecimento intelectual, confusão filosófica e multiplicidade de conceitos religiosos, e viver sob a perspectiva de Deus nessa conjuntura é por diversas vezes enfadonha e melancólica. Entretanto, o evangelho é a boa nova de Deus, do seu amor e propósito eterno de salvar o pecador por meio de Jesus Cristo e nossa missão como servas do Senhor é propagar sua santa mensagem focando na proclamação do Evangelho de Cristo.

Portanto, viver na perspectiva de Deus é compreender que o evangelho é mais importante que a própria vida, pois é sobre nosso Senhor Jesus Cristo, o maior presente de Deus para a humanidade, e assim sua mensagem deve ser anunciada a toda criatura até os confins da terra. Dessa forma, devemos viver firmes e constantes, sempre atuantes em servir na obra de Deus, trazendo a memória o que nos da esperança que é a vida eterna com Jesus Cristo. Façamos como Ana que viveu na perspectiva de Deus ao se alegrar nos Seus desígnios e contemplou a salvação que há unicamente no Senhor (1Samuel 2.1), como também Maria que viveu na perspectiva de Deus por seu grande privilégio (Lucas 1.47). Por fim, viver na perspectiva de Deus é contemplar que Ele nos predestinou a santidade (Efésios 1.4), entregar o coração ao Senhor e alegrar-se em seus caminhos (Provérbios 23. 26), Amar o próximo de todo coração (1Pedro 1.22), ser diligente (Provérbios 4.23) e amar a Deus de todo coração, de toda alma e de todo entendimento (Mateus 22.37).

“Deus age de maneira misteriosa
Suas maravilhas para realizar;
Ele planta Seus passos no mar,
E cavalga sobre a tempestade.

Profundo em minas insondáveis
De nunca falha habilidade,
Ele reúne os Seus desígnios brilhantes
E opera a Sua vontade soberana.

Vós santos temerosos, coragem revigorada peguem,
As nuvens que tanto temeis
São grandes em misericórdia, e se romperão
Em bênçãos sobre a sua cabeça.

Não julgue o Senhor com débil entendimento,
Mas confie nEle por Sua graça;
Por trás de uma providência carrancuda
Ele esconde um sorriso no rosto.

Seu propósito amadurecerá rapidamente,
Desdobrando a cada hora;
o broto pode ter um amargor,
Mas doce será a flor.

A incredulidade cega certamente errará,
E vê a Sua obra em vão:
Deus é o seu próprio intérprete,
E Ele irá torná-la clara.”1



Mysia Rebeca
______________________
1William Cowper- Deus se move de forma misteriosa
PIPER, Jonh. Reflexões sobre a vida de William Cowper. 1ª Edição: Julho de 2015



Você também pode gostar

Nenhum comentário: