Semana passada falamos sobre a importância de pararmos um pouco da nossa pressa do dia a dia para considerarmos a forma em que estamos ...

O ativismo e o uso do tempo

0 Comentários

Semana passada falamos sobre a importância de pararmos um pouco da nossa pressa do dia a dia para considerarmos a forma em que estamos usando o nosso tempo, a fim de termos cuidado em não estarmos o desperdiçando. (Se você ainda não leu, clique aqui) 

Neste texto, veremos alguns conselhos para pessoas que, mesmo ocupadas, querem honrar as suas prioridades. Confesso que me senti a pessoa menos indicada para falar sobre esse assunto, porque eu mesma sou ocupada, e estou em processo de contínuo aprendizado sobre isso. Sei que você que está lendo, se este tema te chamou a atenção e despertou a tua curiosidade, é porque provavelmente és ocupada. E lendo um livro sobre esse assunto, "Super ocupado" de Kevin deYoung, percebi que ele falou a mesma coisa, que era um super ocupado escrevendo para pessoas ocupadas. Portanto, o estar ocupado é uma questão generalizada e um problema comum. Todos nós somos ou já fomos um dia assim! Sobre isso, o já citado autor afirma:

"Em geral, não acordamos tentando servir, mas apenas tentando sobreviver."1

E assim tem sido os nossos dias! Acordamos já pensando no que temos de fazer! Tão atarefadas, tão cheias de coisas... como então conseguiremos tempo para o que é essencial? Veremos, não todas as soluções que precisamos para o problema do ativismo, mas apenas cinco conselhos úteis às nossas vidas, alguns deles embasados no livro do deYoung.

1. Não esqueça de que és limitada

Isso significa que não poderemos fazer sempre tudo o que queremos. Existirá ocasiões em que precisaremos dizer NÃO, por entender que não podemos arcar com tudo. Isso às vezes é difícil, mas é necessário. Em dados momentos precisaremos dizer não a algumas pessoas, a algumas atividades, a algumas responsabilidades, por estarmos cientes de que somos, simplesmente, limitadas. Nunca prometa mais do que você é capaz de cumprir, querida irmã! Não queira agradar a todos, não queira tentar agarrar o mundo inteiro com os seus braços, porque não conseguirás fazer isso! Falharás na concretização de algumas coisas porque estarás abarrotada de atividades acima da tua própria capacidade.

Nem mesmo o Senhor Deus espera que façamos mais do que realmente podemos fazer! Só Ele quem pode fazer tudo! Podemos então descansar no fato de que somos humanas e limitadas, de que não somos o Senhor e de que nem mesmo devemos tentar sê-Lo!

2. Estabeleça prioridades

"A pessoa que nunca estabelece prioridades é aquela que não acredita em sua própria finitude."1

Já que não podemos fazer tudo, precisamos ter em vista o que não podemos deixar de fazer. Quais são as tuas prioridades, querida leitora? Vamos pensar um pouco nisso?

Como cristãs, entendemos que a nossa maior prioridade é o Senhor. "Buscai, pois, em primeiro lugar o seu reino a sua justiça..." (Mt 6:33). Essa também é uma ordem!

Abaixo de Deus, biblicamente, é a nossa família que precisa ser a nossa prioridade.

"Mas, se alguém não cuida dos seus, especialmente dos de sua família, tem negado a fé e é pior que um descrente." (I Tm 5:)

Se casadas, a ordem correta de prioridades é essa: Deus, cônjuge, filhos. Pra depois então vir o ministério. Pois nossa casa é, na verdade, o nosso maior ministério! Se não formos capazes de cuidar dos da nossa própria casa, teremos dificuldades em cuidarmos das coisas da casa de Deus!

É nas prioridades onde deve estar concentrada a nossa maior atenção. Quanto tempo tens dedicado à tua família? E ao Senhor? Se alguém pudesse ver a forma em que gastas o teu dia, poderia concluir no fim dele de maneira clara quais são as tuas prioridades? Pense nisso!!! Pois como foi falado no texto anterior, a forma em que gastamos o nosso tempo diz muito ao nosso respeito, por revelar onde está o nosso coração, se nas coisas ou nas pessoas, se neste mundo ou em Deus.

3. Reserve tempo para os relacionamentos

Eu sei que não queres desprezar as pessoas que você ama. Então, invista tempo nelas! Relacionamentos demandam tempo, e tempo é uma das coisas que geralmente não sabemos gerenciar. Mas, esteja atenta aos detalhes, às situações que podes aproveitar junto com os teus pais, cônjuge, filhos ou amigos. Brinque com os seus filhos, converse com os seus pais, saia com o seu cônjuge, se divirta com os seus amigos... não perca os momentos que parecem ser simples, mas que são úteis na formação da nossa vida! Aproveite o máximo o tempo em que estiver com eles, mesmo que tenhas que abrir mão do tempo em que estarias fazendo outra coisa! Veja seus filhos crescerem, acompanhe as lutas e alegrias do seu cônjuge, esteja atenta às necessidades dos seus pais, ligue, converse, ame a todos, mas não permita que o teu ativismo oculte isso deles, não permita que a tua falta de tempo te roube a alegria de estar com os presentes que o Senhor entregou a você para cuidar. Às vezes a coisa mais espiritual que poderemos fazer é sermos boas esposas, mães, filhas e amigas! Somente quando entendermos o valor das pessoas poderemos honrar de maneira agradável ao nosso Deus.

4. Seja prudente com as redes sociais

A internet representa um grande avanço tecnológico que beneficia muito as nossas vidas. Porém, se não soubermos usar, pode se tornar algo nocivo no que se diz respeito ao uso do nosso tempo. Num mundo de supervalorização das conversas virtuais, não é difícil valorizarmos as redes sociais em detrimento da pessoalidade. Geralmente, passamos mais tempo nas redes sociais do que até planejávamos! E se não tivermos cuidado, elas tomam de fato todo o nosso tempo! Às vezes será necessário desligar a conexão que possibilita com que notificações sempre cheguem em nosso celular, para que possamos nos desligar um pouco dele. Porque ele não pode nos dominar! As gerações anteriores servem de lembrete de que é possível viver e ser feliz sem estar conectado 24 horas por dia. Se não consegues passar um dia sem olhar o facebook ou sem visualizar as mensagens do WhatsApp, ou ainda, sem checar os e-mails recebidos, então isso é um sinal de que precisas se desligar um pouco da tela. Somente um pode dominar a tua vida, nosso Senhor Jesus Cristo. E Nele, há plena liberdade!  Podemos ser livres de tudo o que nos prende. Estejamos alertas para a quantidade de tempo que dedicamos às redes sociais! Não é pecado estarmos conectadas, o pecado pode estar na forma em que estamos fazendo isso. Coisas boas podem rapidamente se tornar nocivas se não soubermos administrá-las, se as nossas intenções não forem boas e se não glorificarem a Deus. Suas redes sociais são um meio de glorificar ao Senhor?

5. Organize suas tarefas

Se não organizarmos a nossa agenda, seremos mais propícias a somente acumularmos coisas e a não terminarmos nada. Organize suas tarefas de acordo com o seu grau de importância, e nunca preencha todas as lacunas do seu tempo, esteja pronta para imprevistos, deixe sempre tempo reserva. Isso facilitará um pouco a tua vida! Seja cautelosa consigo mesma, de não deixar de fazer as tarefas importantes por coisas que no momento são secundárias, lutando contra si mesma de querer deixar sempre pra depois o que precisa ser feito hoje.

Também estabeleça metas. Seja metódica em onde queres chegar, sobre a forma em que estás ou estarás indo ate lá.

Enfim, enfatizo que estes são conselhos que podem ser úteis em nossa forma de usar o tempo. Mas, acima de tudo, que você se apegue à Palavra de Deus, permitindo que as páginas de sabedoria divina te revelem mais sobre si mesma e sobre as circunstâncias à tua volta. Permita ter a tua mente continuamente renovada nas Escrituras Sagradas, guardando cada texto precioso em teu coração, a fim de tirares de lá quando precisares. Que o Senhor nos dê graça em meio a todo o ativismo que nos cerca, que Ele nos ajude a sermos o que Ele quer que sejamos, mesmo assim, tão atarefadas!

Thayse Fernandes
________________
 1 DEYOUNG, Kevin. Super ocupado: um livro (misericordiosamente) pequeno sobre um problema (realmente) grande. São José dos Campos, SP: Fiel, 2014.



Você também pode gostar

Nenhum comentário:

Receba nossas postagens