Festas, banquetes, presentes, decorações, e tantas outras coisas, fazem parte desta tão esperada época do ano (para alguns, a melhor), o...

Celebre com alegria

0 Comentários

Festas, banquetes, presentes, decorações, e tantas outras coisas, fazem parte desta tão esperada época do ano (para alguns, a melhor), o Natal. Sem dúvidas, é uma época de grande alegria!

Além de alegria, o Natal envolve beleza e celebração. É nele que contemplamos ruas coloridas e lindos enfeites em vários lugares. É nele que vemos famílias se reunindo e comungando, com mesas fartas, além de trocas de presentes com muitas risadas. Mas, por que há tanta alegria no Natal? Por que esta comemoração é marcada de uma forma especial?

Precisamos, antes de tudo, entender a razão de ele existir. Todos os aparatos acima, por mais desejáveis que pareçam ser, não são suficientes para trazerem o real significado desta celebração. O Natal existe porque algo aconteceu, em nossa história.

“Pois um menino nos nasceu, um filho nos foi dado. O governo estará sobre seus ombros, e ele será chamado de Maravilhoso Conselheiro, Deus Poderoso, Pai Eterno e Príncipe da Paz.” (Is 9:6)

Um menino nos nasceu! Porém, não era qualquer nascimento humano. Não era apenas mais um bebê que estava vindo ao mundo. Era o Filho unigênito de Deus! A grandeza do Natal reside na grandeza do nascimento deste bebê: Jesus Cristo.

Cabe a ressalva de que Ele não passou a existir a partir de seu nascimento, como acontece conosco, pois possui a eternidade como um de seus atributos. João inicia seu evangelho exatamente com esta verdade:

“No princípio era aquele que é a Palavra. Ele estava com Deus, e era Deus. Ela estava com Deus no princípio. Todas as coisas foram feitas por intermédio dele; sem ele, nada do que existe teria sido feito.” (Jo 1:1-3)

Longe de ser criado, o Senhor Jesus é o Criador de todas as coisas. Sem Ele nada do que existe existiria! Ele é o próprio Deus, com todos os atributos inerentes de seu Ser, com todo o poder e glória que Lhe pertence e com toda a dignidade que possui de ser adorado pelos séculos dos séculos.

O apóstolo Paulo em sua carta aos filipenses afirma que embora Ele fosse Deus, se esvaziou e tomou a figura humana, se humilhando até a morte e morte de cruz (Fp 2:6-8). E nos vem mais uma pergunta: Por quê Ele veio ao nosso mundo?

Desde Gênesis somos instruídas de que existe um problema em toda a humanidade: o pecado. Por causa do pecado, não está tudo bem com o homem, nem muito menos conosco. Transgredimos contra um ser Santo e Justo todos os dias e o que nos resta a esperar é somente a condenação. Somos prisioneiras do pecado, depravadas por natureza, e não existe qualquer esperança de um futuro para as nossas vidas. Até que Jesus decidiu mudar as nossas histórias! Ele veio ao mundo para trazer a salvação que tanto necessitávamos e a esperança que tanto carecíamos. Ele fez tudo isso por amor, mesmo quando não merecíamos (Rm 5:6-8).

Eu sei que se você é cristã, já ouviu falar de todas estas coisas várias vezes. Talvez eu não esteja acrescentando nada de novo ao teu entendimento. Mas… isso é necessário! Precisamos nos lembrar todos os dias acerca destas melhores boas novas que já ouvimos, de que em Jesus encontramos um saída para as nossas almas perdidas, de que nossa vida está oculta Nele até a manifestação de sua segunda vinda ao mundo. Precisamos nos relembrar do real sentido do Natal para que o celebremos da maneira correta. E que o celebremos com alegria! Jesus Cristo é a esperança que necessitávamos, Ele é o nosso libertador e resgatador, a nossa felicidade, e somente Ele deve ser a causa de comemorarmos todos os anos o Natal com júbilo, beleza e celebração. Mas, não apenas em 25 de dezembro¹… o Senhor é digno de ser lembrado e adorado todos os dias das nossas vidas!

Como tens comemorado o Natal? Reflita se sua vida tem sido um referencial para os outros que aponte para algo infinitamente mais valioso do que festas, comidas e aparatos - Jesus. Se converta todos os dias a Ele de seus pecados e nunca deixe de agradecer e louvar ao Senhor por Sua tamanha graça em nos trazer a salvação. Ele é Emanuel! O próprio Deus está conosco na pessoa de Jesus. Não existe maior presente que possamos receber do que esse! Já somos, na verdade, bem-aventuradas, por tudo o que o Senhor é, fez e tem feito. Por isso, celebremos o Natal com alegria… o Cordeiro é totalmente digno de ser celebrado em Seu nascimento, em Sua encarnação.


Thayse Fernandes
_____________________

¹ Sabemos que muito provavelmente o nascimento do Senhor não foi nesta data (25/12), mas o que está sendo levantado neste texto é que o que importa para nós é o acontecimento, a Sua encarnação, e não a data exata.



Você também pode gostar

Nenhum comentário:

Receba nossas postagens