Dizem que se você quiser transtornar alguém hoje em dia, é só lhe pedir para esperar, para ter um pouco de paciência. O aborrecimento qu...

Paciência: não temos, mas precisamos

2 Comentários

Dizem que se você quiser transtornar alguém hoje em dia, é só lhe pedir para esperar, para ter um pouco de paciência. O aborrecimento que sentimos em ter de enfrentar filas, aguardar na linha telefônica ou a resposta de uma mensagem visualizada são ocasiões corriqueiras em nosso dia a dia que demonstram nossa total indisposição para esperar, suportar ou aguentar algo que nos incomoda. Há muito tempo a paciência vem perdendo seu lugar para o imediatismo, queremos soluções rápidas para os nossos problemas, não podemos “perder tempo”.

Em Gálatas 5:22, 23, o apóstolo Paulo enumera 9 virtudes e as qualifica como “fruto do Espírito”, o que indica que essas virtudes são doadas pelo Espírito Santo aos crentes. Entre elas, está a paciência ou, como consta em algumas versões, longanimidade. Chris Wright nos fornece a seguinte definição dessa virtude cristã:

“Paciência, como fruto do Espírito Santo, significa por um lado, a habilidade de aguentar por muito tempo o tipo de oposição e sofrimento que possam aparecer. E, por outro lado, a habilidade de tolerar os pontos fracos dos outros, incluindo outros crentes.”1
 O teólogo holandês, Abraham Kuyper disse que a paciência é:

“...como um rouxinol, que não tem beleza de plumagem, mas canta docemente na noite escura. Ou é como uma pedra preciosa que não tem brilho até que o trabalhador hábil tenha polido-a. A paciência é um dos santos adornos com os quais o próprio Jesus adorna a alma após ter limpado-a com sua justiça”2
A. W. Pink também contribuiu para a reflexão desse assunto, quando escreveu:

“A paciência é a graça mais necessária para o cristão. Isso requer pouca prova, pois a experiência de cada crente confirma isso. Alguma dificuldade acompanha todos os deveres e a colocação de todas as graças, não só porque os mandamentos de Deus são contrários às nossas corrupções, mas também porque são contrários ao espírito e ao curso deste mundo. Portanto, é necessária paciência para realizar nossos deveres consistentemente. Para nadar contra a maré do sentimento popular, estar disposto a ser considerado singular, recorrer ao caminho estreito (que é um curso árduo), e não desmaiar perto do fim, exige muita força e resistência.”3
Spurgeon disse que:

“Os discípulos de um Salvador paciente também devem ser pacientes.”4
Muito mais do que uma virtude que a Escritura nos orienta a cultivar, a paciência é uma das perfeições do próprio Deus. Em Êxodo 34.6, Deus faz uma descrição de si mesmo a Moisés em que ele aponta a paciência como uma característica do Seu caráter:

“E passando o SENHOR por diante, clamou: SENHOR, SENHOR Deus compassivo e misericordioso, paciente e cheio de amor...”
A. W. Tozer afirma:

“Deus é a soma total de toda a paciência e a essência da amável boa vontade”5
Pink ainda define paciência divina como:

“O poder de controle que Deus exerce sobre si mesmo, fazendo com que Ele próprio seja indulgente com o ímpio e que se detém por algum tempo em castigá-lo”6
O Dr. Heber Campos mostra como a paciência de Deus se expressa:

“Em contraste com os homens que são irascíveis, que não têm controle sobre si mesmo, e que não perdoam facilmente as ofensas que lhes são feitas, Deus é paciente e perdoador. Por que os homens se iram facilmente e não perdoam? Porque eles não possuem capacidade de controlarem-se a si mesmos diante da provocação. Mas com Deus é diferente. Ele se ira, mas tem poder sobre a Sua própria ira. Veja o exemplo em Nm 14.16-19. Deus tem poder sobre si mesmo, e este poder é a causa de sua paciência, e quando Deus adia a manifestação da Sua ira, ele mostra gloriosamente o poder da Sua paciência.”6
O apóstolo Pedro mostra o sofrimento e a paciência do Senhor Jesus como um modelo para nós seguirmos:

“Cristo sofreu em vosso lugar, deixando-vos exemplo para seguirdes os seus passos, o qual não cometeu pecado, nem dolo algum se achou em sua boca; pois ele, quando ultrajado, não revidava com ultraje; quando maltratado, não fazia ameaças, mas entregava-se àquele que julga retamente, carregando ele mesmo em seu corpo, sobre o madeiro, os nossos pecados”. (1 Pedro 2:21-24)
A questão não é apenas que haveremos de sofrer nesse mundo, mas como aguentaremos esse sofrimento. Paulo recomenda em Romanos 12.12:

“Alegrem-se na esperança, sejam pacientes na tribulação, perseverem na oração.”
Portanto, a paciência é uma graça extremamente necessária porque Deus não vai se curvar ao nosso imediatismo, nem agirá no momento em que desejamos. Deus tem Seus próprios planos, os quais ninguém pode sondar e nem apressar.

Busquemos cultivar o fruto do Espírito em nossa vida e não nos esqueçamos da paciência, uma virtude tão necessária e, ao mesmo tempo, tão desvalorizada. Precisamos ser pacientes para resistir diante das situações difíceis, no lidar com pessoas difíceis, enquanto esperamos o cumprimento das promessas de Deus e na busca por amadurecimento. Precisamos de paciência entre o plantar e o colher, sabendo que há um tempo determinado para cada coisa.


Sonaly Soares
____________
1Chris Wright – Paciência (9 por dia – tornando-se como Jesus). Disponível em: https://voltemosaoevangelho.com/blog/2013/03/chris-wright-paciencia-9-por-dia-tornando-se-como-jesus-510/
2Abraham Kuyper – Paciência, uma raridade. Disponível em: http://www.monergismo.com/textos/frutos/paciencia-raridade_kuyper.pdf
3A. W. Pink – Nas pegadas dos puritanos. Tradução: S. Dutra Alves
4C. H. Spurgeon – Paciência. Disponível em: http://www.josemarbessa.com/2009/04/paciencia-c-h-spurgeon.html
5A. W. Tozer – O melhor de A. W. Tozer, publicado pela Estação do Livro.
6Citado pelo Dr. Heber Campos em “O Ser de Deus e Suas Obras”, publicado pela editora Cultura Cristã.



Você também pode gostar

2 comentários:

  1. AMÉM,EU PESSO MUITO INDEDIMENTOS, SABEDORIA,EM TUDO É TUDOQUE EU PRECISO.🙏🙏🙏🙏


    ResponderExcluir
  2. estavam escrevendo em meu blog sobre a paciência. ô coisa difícil!! adorei o post.
    xx

    ResponderExcluir

Receba nossas postagens