“Alegrai-vos sempre no Senhor, outra vez digo: alegrai-vos.” (Fp 4.4) Comumente somos desafiadas a perseguir uma “felicidade” que se...

Não terceirize sua felicidade

1 Comentários

“Alegrai-vos sempre no Senhor, outra vez digo: alegrai-vos.” (Fp 4.4)
Comumente somos desafiadas a perseguir uma “felicidade” que seja tão grande e extraordinária a ponto de romper com os nossos paradigmas e fazer com que nos entreguemos sem reservas! Então, como corredores na linha de partida, maratonamos na vida em busca dessa felicidade, seja ela por meio de uma aprovação em um concurso público, um casamento, uma viagem dos sonhos, uma graduação, pós-graduação, e/ou demais títulos acadêmicos. Assim, ao realizarmos qualquer um desses sonhos seremos felizes, certo? Mas, e se não conseguirmos alcançar nenhum dos objetos traçados, ainda assim podemos ser felizes?

Quando esses sonhos, projetos e objetivos são delimitados, aguardamos avidamente pelo grande dia de sua realização, acreditando que só seremos plenamente felizes no dia de suas concretizações, sendo que esse procedimento é fraudulento e desleal para com o nosso Criador, pois, estaremos terceirizando o que é felicidade. Terceirizar de acordo com o dicionário consiste em “Contratar terceiros para a realização de serviços não relacionados com a atividade principal da empresa”, terceirizar nossa felicidade é colocar realizações fugazes ou sentimentos destrutivos no lugar de quem é por direito merecedor: Jesus Cristo.

 O apóstolo Paulo, no versículo supracitado, ensinou-me a ser alegre em toda e qualquer situação sempre rendendo graças, porque esta é a vontade de Deus em Cristo Jesus para convosco. (1 Ts 5:18). Demonstrou que a felicidade verdadeira não pode ser terceirizada porque ela consiste no contentamento da suficiência de Cristo.  Mesmo preso em Roma, durante os seus dois anos de aprisionamento escreveu as quatro “cartas da prisão”, fundou a igreja na “casa de Cesar” e com toda intrepidez proclamou o reino de Deus sem qualquer impedimento (At 28:30-31). Dessa forma, o piedoso apóstolo nos encoraja a nos alegrarmos no Cordeiro de Deus sem que haja desvio da felicidade genuína que consiste em ser feliz pelo fato de que a supremacia de Jesus é fidedigna em nossas vidas.

Nesta linha de pensamento, é de grande valia que destaco três grandes lições que obtive estudado a vida do apóstolo Paulo para evitarmos a terceirização da felicidade autêntica, são elas:

1- Entregue todos os projetos ao Senhor
“Estou convencido de que aquele que começou boa obra em vocês vai completá-la até o dia de Cristo Jesus.” (Fp 1:6)
Consagre seus sonhos, seus desejos ao Senhor porque os Seus planos para nós são perfeitos e traz paz (Pv 16), deleite-se em fazer a vontade de Deus, pois a maior realização que objetivamos é ser feliz com a vida que o Senhor nos deu! Então, sejamos gratas e felizes quando os sonhos forem ou não realizados. Não permita que os seus sonhos e projetos venham terceirizar sua felicidade. Devemos ser felizes hoje e sempre, porque esta é a vontade de Jesus para as nossas vidas.

2-Ser feliz pela vida que Deus te deu!
“Alegrai-vos sempre no Senhor, outra vez digo: alegrai-vos.” (Fp 4:4)
O benévolo apóstolo sofreu grandes tribulações ao escrever para os filipenses, o vislumbramos preso, mas mesmo assim ele não ficou entristecido, deprimido ou reclamando de sua situação, porém, confiou e submeteu-se aos desígnios do Senhor! Portanto, em algum momento de nossas vidas enfrentaremos algumas tribulações, seja pela morte de um ente querido, desemprego ou doença, mas são nessas tempestades que devemos seguir o exemplo do apóstolo Paulo, que não terceirizou sua felicidade colocando essa situação terrível no lugar da alegria que só vem em compreender que nada foge do controle de Deus. É Ele que rege nossas vidas e por meio de seu amor imensurável podemos passar por tudo isso sendo felizes e agradecidas.

3-Ter uma mente segura em Cristo
“Não andem ansiosos por coisa alguma, mas em tudo, pela oração e súplicas, e com ação de graças, apresentem seus pedidos a Deus. E a paz de Deus, que excede todo o entendimento, guardará os seus corações e as suas mentes em Cristo Jesus.” (Fp 4:6-7)
Segundo dados da Organização Mundial da Saúde (OMS), o Brasil tem o maior número de pessoas ansiosas do mundo: 18,6 milhões de brasileiros (9,3% da população) convivem com o transtorno. (1) É uma estatística bastante preocupante, pois, procuramos ter uma alimentação saudável, praticamos exercícios físicos regulamente, trabalhamos eximiamente, estudamos assiduamente, enfim, cuidamos do nosso corpo, mas e a saúde mental?

Para responder essa pergunta é preciso compreender que somos seres humanos e limitados, sujeitos a qualquer doença, inclusive o transtorno de ansiedade, que é uma doença como qualquer outra e pode interferir na vida social e profissional das pessoas. Dessa maneira, faz-se necessário procurar meios adequados para priorizar a saúde mental, conhecer seus limites, como também intercalar na rotina e enraizar na mente e no coração os ensinamentos do apóstolo Paulo.

Por conseguinte, Paulo nos ensina que a ansiedade não deve ser motivo para deturpar nossa felicidade, pois é por meio de Cristo que o Senhor guarda nossa mente e coração. Assim, quando você achar que a ansiedade está no lugar da felicidade, ore! Simplesmente busque ao Senhor, rasgue seu coração para o único que tem poder de controlá-lo, pois, apresentando as petições em forma de orações, elas se transformam em um escape para a ansiedade, e a gratidão como um antídoto para a preocupação.

Mysia Rebeca
____________





Você também pode gostar

Um comentário:

Receba nossas postagens