O ser humano se locomove numa assídua busca por felicidade.  Todas nós, sem exceção, desejamos nos sentir bem com nós mesmas, com as p...

O caminho à felicidade

0 Comentários


O ser humano se locomove numa assídua busca por felicidade. Todas nós, sem exceção, desejamos nos sentir bem com nós mesmas, com as pessoas à nossa volta e com a realidade que nos cerca. Ninguém chama por dificuldades e dores em sua vida. Ninguém enche os olhos de brilho mediante problemas e adversidades.

Todavia, de maneira súbita somos açoitadas por diversas situações que não estávamos preparadas; independente de nossos esforços, alheias à nossa vontade, e quando isso acontece nosso ânimo oscila, nossa motivação desaba, nossos sonhos se tornam distantes e nosso coração é tomado por um vazio de significado.

Nossa busca parece regredir e pensamos até em desistir de nós mesmas, e quando não, de tudo. Nossa vontade é jogar as rédeas do nosso barco e nos lançar aos marasmos da vida. Mas, ainda assim, como uma espécie de luz no fim do túnel, temos a esperança de encontrar essa tal felicidade, mesmo com tantos obstáculos no caminho.

A verdade é que a nossa vida sempre permanecerá em vazio e sem significado, enquanto não fizermos de Deus o nosso tudo.

Andaremos atrás de mais e mais atrativos, mas passando eles nada muda, a não ser o mesmo vazio que parece aumentar dentro de nós.

Nada pode preencher o coração humano além de Deus. Foi Ele quem o criou e somente Ele tem o que pode saciar a sede insaciável da alma, porque somente ELE É o que pode saciar a sede de nossa alma. Deus colocou no coração dos homens uma exímia necessidade por Ele mesmo. Enquanto os homens não entenderem isso, permanecerão escassos, buscando tantas coisas mas sem nada a preenchê-los.

Não somente nos sentiremos vazias, mas tudo a nossa volta parecerá perder o significado, olharemos para o que construímos, para as pessoas à nossa volta, para tudo o que temos e nos sentiremos ainda fadadas, supondo que por não termos mais alguma coisa que ainda não nos sentimos plenas.

Olhamos para as coisas, pessoas e tudo o que temos como um meio de extrairmos felicidade, como nossos supridores da alma. Em outras palavras, olhamos para elas como o nosso deus. Por isso nunca nos sentimos satisfeitas, pois as coisas e pessoas não têm a capacidade de nos proporcionar plenitude.

"Na tua presença há plenitude de alegria, na tua destra delícias perpetuamente." (Sl 16:11)
Deus tem tudo o que precisamos, Seus filhos vivem a se banquetear de fartura em Sua presença; absolutamente de nada têm falta.

"A minha alma se fartará, como de tutano e de gordura..." (Sl 63:5)
"Os leõezinhos têm necessidades e passam fome, mas não faltará bem algum aos que buscam o Senhor." (Sl 34:9)
Não importam as circunstâncias que estás enfrentando, podes encontrar alívio na presença do Senhor. Ele nos proporciona tudo o que precisamos para não desanimarmos, mas sempre estarmos firmes, ainda que em meio às piores adversidades.

A alegria que encontramos através de Sua graça é incomparável. Ele nos faz plenas, sem necessidade de termos mais alguma outra coisa para sermos felizes. Quem está em Cristo já encontrou a felicidade, logo, ele não precisa a buscar em outro lugar.

"Quem mais e tenho no céu, senão a ti? E na terra não desejo outra coisa além de ti." (Sl 73:25)
O convite desta semana é esse: venha se alegrar em Deus! Desista de todos os seus meios, de todas as suas tentativas de ser feliz à parte Dele, O busque intensamente até que o seu coração seja preenchido pela Sua presença. Como são felizes aqueles que O temem, eles sim são felizes, pois a própria felicidade está neles!
  
Thayse Fernandes





Você também pode gostar

Nenhum comentário:

Receba nossas postagens