Quando não se sabe o que fazer


Em II Crônicas 20 encontramos a narrativa de um desafio vivenciado no reinado de Josafá. O texto começa informando que os filhos de Moabe, de Amom e alguns dos meunitas vieram fazer guerra contra ele. Era uma grande multidão, aos olhos humanos, impossível de ser vencida pelo limitado exército de Judá. A imediata reação do rei está no versículo 3: medo. Ele então decide buscar ao Senhor, proclamando um jejum entre todo o povo para clamarem por socorro no meio desta adversidade e faz uma oração ao Único que podia os livrar, relembrando que o Senhor é Deus nos céus, que domina sobre todos os reinos dos povos, em cuja mão está a força e o poder (v.6-7). Josafá sabia quem Deus era. Ele havia ouvido sobre tudo o que Deus havia feito no passado e se apegou a essas verdades. A parte da oração de Josafá que mais tem me chamado a atenção é a segunda parte do versículo 12:

 

"Porque em nós não há força para resistirmos a essa grande multidão que vem contra nós. Não sabemos o que fazer, mas os nossos olhos estão postos em ti."

 

Existem e sempre existirão situações em nossas vidas que não saberemos o que fazer. Quantas vezes nos sentimos como o rei Josafá, sem saber como reagir, como pensar, como enfrentar? Por meio desta narrativa desejo trazer três orientações sobre o que fazer quando não se sabe o que fazer.

 

1. Não permita que o medo te domine

 

Josafá não permitiu que o medo dominasse seu coração, mas decidiu buscar ao Senhor. Muitas vezes o fato de saber que a ameaça está perto amedronta o nosso coração, exaurindo nossas forças e nos deixando sem perspectiva de superação. A primeira coisa que desejaria destacar nesta narrativa é sobre o que fazemos com o medo. Permitimos que ele nos domine ao ponto de ficarmos estagnadas ou usamos ele como uma oportunidade de buscar ao Senhor?

 

O Senhor conhece os nossos medos. Ele sabe que somos por natureza covardes, limitadas e frágeis. Precisamos ver em Deus a primeira pessoa que desejamos desabafar e contar sobre os nossos medos e nos lembrarmos que Ele é o único que pode nos ajudar em qualquer situação difícil que enfrentarmos. Ele é a nossa torre forte, o nosso socorro e refúgio, a quem podemos correr e confiar que estamos seguras. Por isso, não há lugar para o medo, quando eu confio no Senhor que domina os céus e a terra em sua soberania e glória. 

 

2. Tire os olhos das circunstâncias e os mantenha no Senhor

 

O rei confessou que não sabia o que fazer, pois ele era limitado. Não havia recursos disponíveis em todo o seu exército para vencer aquela multidão que estava vindo contra ele. Não havia sabedoria, força ou capacidade suficiente para lhe conceder a vitória. As circunstâncias eram reais, porém, os seus olhos não estavam nelas. Estavam no Senhor.

 

Quantas vezes concentramos nossa atenção nas dificuldades? Focar na dificuldade nos traz desânimo, medo e incapacidade de superação. Todavia, focar os olhos no Senhor nos traz alívio, segurança e capacidade de continuar lutando, pois vemos Nele amor, santidade, soberania, poder, glória, e tantos outros atributos, que nos extasiam e nos fazem relembrar que nossas vidas não estão sendo levadas pelo marasmo das circunstâncias, mas estão sob o controle absoluto Dele.

 

"Olhando firmemente para o Autor e Consumador da fé, Jesus." (Hb 12:2)

 

Precisamos olhar mais firmemente. Precisamos perseverar em esperar por Ele. Olhando para Ele, e menos para nós, menos para as circunstâncias, menos para as pessoas e menos para este mundo.

 

3. Siga a orientação da palavra

 

O Senhor respondeu à oração de Josafá, dizendo que iriam vencer, pois essa batalha era Dele. E de fato, Deus lhes deu a vitória, colocando emboscadas entre Amom, Moabe e os moradores do monte Seir, e eles lutaram uns contra os outros enquanto Israel louvava. E grande foi o despojo e a alegria de Judá por seguirem a orientação do Senhor e contemplarem seus feitos!

 

Podemos observar que o rei não foi atrás dos conselheiros, nem do povo, nem do seu próprio coração. Ele ouviu o que o Senhor tinha para dizer. Pela sua graça e misericórdia, o Senhor já nos entregou tudo o que precisamos saber para viver uma vida piedosa através de sua palavra (II Pe 1:3). O Senhor já tem nos orientado sobre vários aspectos de nossas vidas hoje, mas não poucas vezes, ainda estamos buscando respostas em outros lugares. Talvez, você não encontre exatamente o que deseja para a circunstância que enfrenta, mas tenho certeza que poderá encontrar princípios que nortearão suas decisões e que te aproximarão da vontade do Senhor. Ouça a voz de Deus. Ele ainda fala hoje.

 

Nem sempre sabemos o que fazer. Vencer o medo, manter os olhos no Senhor e buscar orientação em sua palavra são apenas algumas orientações para vencermos as dificuldades que a vida nos acomete tendo em vista nossa própria limitação humana. Permita que esta narrativa continue trazendo luz sobre o seu coração e reconheça que não serão os seus meios nem a sua força que trarão as soluções que você precisa, mas dependa de Deus o suficiente para permitir que Ele batalhe as tuas batalhas. Que o Senhor nos ajude a perseverar em Seu caminho e que a Sua presença nos auxilie na caminhada. 

 

Thayse Fernandes


Um comentário:

Tecnologia do Blogger.